sexta-feira, 25 de fevereiro de 2011

Lady Susan - Carta 23 em Português

Sra. Vernon a Lady de Courcy
Churchill

Deixe-me felicitá-la minha querida mãe! O caso que nos deu tanta ansiedade está chegando a um desfecho feliz. Nossa perspectiva é mais agradável agora, e uma vez que o assunto está tão favorável, fico triste por já ter transmitido minhas apreensões a você, pois o prazer de saber que o perigo passou, talvez tenha sido caramente adquirido por tudo o que você já sofreu.
Estou tão agitada pela alegria, que mal posso segurar uma caneta, mas estou determinada a enviar-lhe algumas linhas curtas por James, para dar algumas explicações que vão surpreendê-la grandemente, Reginald retornará a Parklands.
Eu estava sentada com sir James na sala cerca de meia hora atrás, quando meu irmão me chamou para fora da sala. Imediatamente percebi que algo estava acontecendo, sua aparência estava alterada, e ele falou com grande emoção. Você conhece sua maneira ansiosa, minha querida mãe, quando fala de algo que lhe interessa.
“Catherine” disse ele “estou indo para casa hoje. Sinto ter de deixá-la mas tenho de ir. Já faz muito tempo que não vejo meu pai e minha mãe. Estou enviando James a minha frente com meus cães de caça. Se tiver alguma carta, portanto, ele pode levar. Não vou chegar em casa antes de quarta ou quinta-feira, já que vou passar por Londres onde tenho negócios a tratar. Mas, antes de deixá-la”, continuou ele num tom mais baixo, “devo advertir-te de uma coisa: não deixe que Frederica seja infeliz por causa de sir James Martin. Ele quer se casar com ela, a mãe promove a aliança, mas ela não pode suportar a idéia.
“Tenha certeza que falo com a mais plena convicção da verdade do que digo, sei que Frederica está muito infeliz por Sir James continuar aqui. Ela é uma menina doce e merece um destino melhor. Mande-o embora imediatamente! Ele é apenas um tolo, e o que a mãe dela achará disso só Deus sabe! Adeus” acrescentou ele, apertando minha mão com sinceridade “não sei quando nos veremos de novo, mas lembre-se do que disse sobre Frederica, ocupa-te nesse assunto para que seja feita a justiça com ela. Ela é uma menina amável, e tem uma mente muito superior ao que temos lhe dado crédito.” Ele então me deixou e correu para cima. Não tentei impedi-lo, pois sei o que devia estar sentindo.
A natureza do que senti enquanto escutava não preciso tentar descrever, permaneci imóvel por um ou dois minutos, dominada por um espanto do tipo mais agradável, de fato, ainda é necessária algumas considerações para ficar tranquilamente feliz.
Cerca de dez minutos após meu retorno ao salão, Lady Susan entrou na sala. Cheguei a conclusão, claro, que ela e Reginald haviam brigado. E olhei com curiosidade ansiosa para seu rosto a fim de ter a confirmação de minha suspeita.
Senhora do engano, no entanto, ela parecia perfeitamente despreocupada, e depois de conversar sobre assuntos indiferentes por um curto período de tempo, disse-me: “fiquei sabendo por meio de Wilson que vamos perder o Sr. de Coucy. É verdade que ele deixará Churchill esta manhã?” respondi que sim, “ele não nos disse nada na noite passada” disse ela rindo, “nem mesmo no café da manhã, mas talvez nem ele próprio soubesse. Os jovens são muitas vezes precipitados em suas resoluções, e não mais bruscos em fazê-lo do que inconstantes em mantê-los. Eu não ficaria surpresa se ele mudasse de idéia no último momento e não fosse.”
Ela logo em seguida deixou a sala. Espero, no entanto, minha querida mãe, que não tenhamos razão para temer uma alteração do seu plano atual. As coisas foram longe demais. Eles devem ter brigado por causa de Frederica. Sua calma me espanta.
Que alegria será para você vê-lo novamente, e ver que ainda merece sua estima e que ainda é capaz de proporcioná-la felicidade! Quando voltar a escrever, poderei dizer-lhe que sir James se foi, Lady Susan foi vencida e Frederica está em paz. Temos muito a fazer, mas será feito! Estou muito ansiosa para saber como esta mudança surpreendente aconteceu. Termino como comecei, com as mais calorosas felicitações.
Sempre sua:
Cath. Vernon.

Autora: Jane Austen
Tradução de: Bruna Tavares

4 comentários:

ραмєlα disse...

te indiquei para um meme http://pamelamarloch.blogspot.com/2011/03/2-selo.html#links

Giovanna disse...

Te indiquei para um Meme! Ta lá no meu blog

Bruna Tavares disse...

Obrigada meninas, mas já respondi esse Meme no meu outro blog.
B-jus

Niii disse...

Ahhhhhhhhhhhhhh *_*
Li Lady Suzan recentemente!Legal vc está traduzindo!

bjs

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...