segunda-feira, 29 de novembro de 2010

Ann Radcliffe e Os mistérios de Udolfo

No livro Abadia de Northanger, a personagem Catherine Morland, viciada em literatura gótica, deixa-se levar por sua imaginação, acreditando que a Abadia onde está hospedada foi o cenário de um misterioso crime. O livro que ela está lendo na ocasião é “O mistério de Udolfo” de Ann Radcliffe.
Para quem não lembra, esta escritora é retratada no filme Becoming Jane (Amor e Inocência), em uma cena onde ela conhece Jane Austen. Embora não haja evidência de que as duas realmente tenham se conhecido, evidentemente, Jane Austen se inspirou nas obras dela para escrever Abadia de Northanger. O filme Emma (1996) faz menção do livro O romance da floresta também de Radcliffe.
Apenas por curiosidade, resolvi pesquisar mais sobre essa escritora e sua obra.

domingo, 28 de novembro de 2010

Lady Susan - Carta 14 em Português

Sr. De course a Sir Reginald

Meu caro senhor:
Tenho recebido sua carta neste momento, e senti um espanto tão grande como nunca havia sentido antes. Devo agradecer a minha irmã, suponho, por ter me representado sob tal luz, a ponto de prejudicar sua opinião, e dar-lhe todo este alarme.
Não entendo por que ela escolheu preocupar-se, e preocupar sua família, ocupando-se com um evento que ninguém, exeto ela, posso afirmar, acharia possível. Imputar tal intenção à Lady Susan, seria tirar-lhe o crédito por uma excelênte inteligência, que nem seus maiores inimigos negariam. Da mesma forma, muito baixas devem ser minhas pretensões, para ser suspeito de ter propósitos matrimonias em meu comportamento com ela.

segunda-feira, 22 de novembro de 2010

Lady Susan - Carta 13 em Português

Sra. De Course a Sra. Vernon
Parklands

Minha querida filha Catherine, infelizmente estava confinada em meu quarto quando sua última carta chegou, devido a um resfriado que afetou minha vista, não pude lê-la eu mesma, então não pude recusar a oferta de seu pai de lê-la para mim. Isto significa que ele ficou sabendo de minha grande aflição e todos os meus temores em relação a seu irmão.

sábado, 20 de novembro de 2010

3 em 1: Razão e Sensibilidade, Orgulho e Preconceito e Persuasão

Ao circular por uma livraria, fiquei positivamente surpresa ao me deparar com a edição especial da Martin Claret que reúne Razão e Sensibilidade, Orgulho e Preconceito e Persuasão em um único volume.  Esta edição foi lançada recentemente pela editora e já esta disponível em várias livrarias. Além de ter uma capa belíssima, tem um preço bem acessível. Esta é uma ótima opção para quem ainda não possui estes livros.

sexta-feira, 19 de novembro de 2010

Lady Susan - Carta 12 em Português

Sir Reginald de Course à seu filho
Parklands

Eu sei que os jovens não admitem qualquer investigação em assuntos do coração, mesmo por parte de seus parentes mais próximos. Porém eu espero, meu querido Reginald, que você se mostre superior, por não causar a ansiedade de um pai e achar-se no direito de recusar sua confiança e conselho. Você deve ter em mente que, como filho único e representante de uma antiga família, suas escolhas na vida são de importância em suas relações, principalmente na questão do casamento. Há muito em jogo: sua felicidade, a felicidade de seus pais e a honra de seu nome.
Não estou supondo que você aceitaria um compromisso dessa natureza, sem consultar sua mãe e eu, ou pelo menos, sem estar convencido de que aprovaríamos sua escolha. Mas, não posso deixar de temer, que sejas induzido, pela dama que ultimamente tem-se aproximado de você, a um casamento que toda sua família, próxima ou distante, reprovaria.

segunda-feira, 15 de novembro de 2010

Biografia de Jane Austen em Linha do Tempo

1775 – Jane Austen nasce em Steventon, Hampshire, Inglaterra, no dia 16 de dezembro.

1779 – Nasce seu irmão mais novo Charles. (Jane tinha outros seis irmãos).

1783 – Jane muda-se com sua irmã Cassandra, para a casa da Sra. Cawley, em Southampton, para prosseguir a educação sob sua tutela; porém tiveram que regressar para casa, devido a uma enfermidade infecciosa em Southampton.

1782-1784 - Os Austen fizeram representações teatrais na reitoria de Steventon.

1785-1786 - Jane e Cassandra foram alunas de um internato em Reading.

domingo, 14 de novembro de 2010

Lady Susan - Carta 11 em Português

Sra. Vernon à Lady de Course
Churchill

Sinto-me realmente bastante inquieta, minha querida mãe, ao testemunhar o rápido aumento da influência de Lady Susan sobre Reginald. Eles agora estão em termos da mais particular amizade, frequentemente se envolvem em longas conversas e ela tem conseguido, por meio de sedução sutil, subjugar seu juízo a seus propósitos.
É impossível ver a intimidade desenvolvida entre eles tão rapidamente, sem se alarmar. Embora eu dificilmente suponha que os planos de Lady Susan se estendam ao casamento. Desejo que faça Reginald voltar para casa sob qualquer pretexto plausível. Ele não está em absoluto disposto a nos deixar e eu lhe tenho feito tantas insinuações sobre o precário estado de saúde de nosso pai, quanto a decência me permitem fazer estando em minha própria casa.

sexta-feira, 12 de novembro de 2010

Bailes na época de Jane Austen


Os bailes eram fundamentais para a sociedade da época da Jane Austen e podemos notar isso em seus livros. Em uma época em que não havia muitas distrações além de visitar parentes e visinhos, jogar cartas ou bordar, não podia existir nada mais empolgante do que um baile.
Para as jovens sonhadoras, um baile representava mais do que simples diversão. Era o momento mais oportuno para encontrar bons maridos. A dança era a melhor, e muitas vezes a única oportunidade que tinham para conquistar a afeição de alguém, já que eram essas as únicas ocasiões em que elas podiam conversar e ter algum tipo de contato físico com os rapazes.

sábado, 6 de novembro de 2010

Lady Susan - Carta 10 em Português

Lady Susan a Sra. Johnson
Churchill

Sou muito grata a você, minha querida amiga, por seus conselhos em relação ao Sr. De Course. Sei que foi dado com a plena convicção em sua conveniência, mesmo assim, não estou muito determinada a segui-lo. Não posso tomar uma decisão tão séria como o casamento. Atualmente, não estou precisando de dinheiro e, certamente, até a morte de seu pai, obteria pouco benefício dessa união. É verdade que sou vaidosa o suficiente para acreditar que ele está ao meu alcance. Eu o fiz consciente do meu poder e agora posso desfrutar do prazer de triunfar sobre uma mente predisposta a não gostar de mim e cheia de preconceitos contra as minhas ações passadas.

sexta-feira, 5 de novembro de 2010

Lady Susan - Carta 9 em Português


Sra. Johnson a Lady Susan
Edward Street

Minha querida amiga:
Estou feliz com a chegada do Sr. De Course e recomendo fortemente que você se case com ele. A propriedade de seu pai é, como sabemos, considerável, e eu acredito que ele certamente a acarretou. Sir Reginald é muito enfermo, e não ficará em seu caminho por muito tempo. Me falam muito bem desse jovem, e embora ninguém possa realmente merecer você, minha querida Susan, o Sr. De Course pode valer a pena. Manwaring ficará furioso, é claro, mas você pode facilmente acalmá-lo, além disso, nem a mais escrupulosa honra, lhe permitiria esperar sua emancipação.

segunda-feira, 1 de novembro de 2010

Obras Curtas e Obras da juvenília de Jane Austen

As Obras de Jane Austen podem ser classificadas em três categorias: Obras Principais, Obras Curtas e Obras da Juvenília.

As obras principais, acredito, já são de conhecimento dos leitores, talvez as demais também, mas sendo estas menos conhecidas, pretendo me ater a elas nesta postagem.
As obras curtas e da juvenília de Jane Austen, são obras escritas para a diversão de sua família enquanto era jovem. São obras que a autora jamais submeteu a publicação e que revelam o início da carreira literária de Jane Austen. Portanto, são um verdadeiro tesouro.
Os livros da juvenília, foram lançados em inglês pela Juvenília Press, que publica obras da juventude de autores importantes como Jane Austen.