segunda-feira, 25 de julho de 2011

Lady Susan - Carta 41 em Português (Últimas Cartas)

Sra. Vernon para Lady de Courcy
Churchill

Minha querida mãe, sua carta me surpreendeu além da medida! Pode ser verdade que eles se separaram, e para sempre? Eu estaria feliz se me atrevesse a confiar nisso, mas depois de tudo que tenho visto, como pode alguém ficar seguro? E Reginald realmente com você?
Minha surpresa é ainda maior porque na quarta-feira, mesmo dia de sua ida para Parklands, tivemos mais uma inesperada e indesejada visita de Lady Susan, aparentando toda alegria e bom-humor, e parecendo mais como se ela estivesse para se casar com ele quando voltasse para Londres, do que se ela tivesse se separado dele para sempre.

Ela ficou quase duas horas, foi tão afetuosa e agradável como sempre, e nem uma sílaba, nem uma insinuação deixou escapar sobre qualquer desacordo entre eles. Perguntei-lhe se ela tinha visto meu irmão desde sua chegada à cidade, não que eu tivesse qualquer dúvida sobre o fato, como você pode supor, mas apenas para ver como ela reagiria. Ela respondeu imediatamente, sem qualquer constrangimento, que ele tinha sido gentil o suficiente para visitá-la na segunda-feira, mas ela acreditava que ele já havia voltado para casa, o que eu estava longe de acreditar.
Seu amável convite é aceito por nós com prazer, e na próxima quinta nós e nossos pequeninos estaremos com você. Oremos aos céus para que Reginald não esteja de volta à cidade nesta ocasião! Eu desejava poder levar Frederica também, mas lamento dizer que a incumbência de sua mãe ao vir aqui foi levá-la embora, e, por mais infeliz que a pobre moça tenha ficado, foi impossível detê-la.
Eu estava completamente sem vontade de deixá-la ir, e da mesma forma seu tio, e tudo o que poderia ser instado fazer nós fizemos; mas Lady Susan declarou que como estava prestes a se estabelecer em Londres por vários meses, não poderia ficar tranquila se sua filha não estivesse com ela por preceptora etc. Sua maneira, com certeza, foi muito gentil e bondosa, e o Sr. Vernon acredita que Frederica vai agora ser tratada com carinho. Eu gostaria de pensar assim também.
O coração da pobre garota estava quase despedaçado ao se despedir de nós. Eu incentivei-a a escrever-me com frequência, e a lembrar-se que se estiver em qualquer aflição seremos sempre seus amigos. Tomei o cuidado de vê-la a sós para poder dizer tudo isso, e espero que isso a tenha deixado um pouco mais confortável; mas não ficarei sossegada até que eu possa ir para a cidade e julgar sua situação por mim mesma. Eu gostaria que houvesse uma melhor perspectiva do que agora há para a aliança que você menciona no final de sua carta. No momento isso não é muito provável.
Sempre sua
C. Vernon

Autora: Jane Austen
Tradução de: Bruna Tavares

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...